quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

O perfil do emergente

Crédito de Imagem: istoe.com.br


Dentro da crescente classe dos emergentes, há uma nova categoria que abomino: a de aspirante a socialite. Estes desde o momento em que acordam até o final do dia fazem de tudo para aparecer, exageram nas maquiagens, no tom de voz, nas cores das roupas, enfim tudo neles é “exageradamente exagerado”.

Na era atual o dinheiro troca de mãos com muita velocidade, possibilitando a criação de novos ricos, ou pobres, a cada dia.

As famílias tradicionais ainda têm muita resistência a aceitar essa turma que vem de baixo. Na alta-roda continua valendo muito os critérios do berço e do sobrenome.

Para os tradicionais não adianta vestir-se de grifes da cabeça aos pés, é preciso adquirir também educação e refinamento. Vencer essa barreira da luta de classes, às vezes, parece uma missão quase impossível.

A filosofia de uma emergente (Val Marchiori)

“Empresa boa e mulher bonita não quebram. Trocam de proprietário”

“Pobre é uma desgraça: só anda de carro”

“Nascer na miséria é imposição, permanecer é opção”

“É um absurdo nas lojas Dior e Versace servirem prosecco. Um desrespeito com quem só bebe champanhe”

“Hello, jamais saio de casa sem estar com algum brilhante. Seria o mesmo que estar pelada”

Esta nova classe de emergentes é muito heterogênea e tem pouco em comum com aquilo que tradicionalmente chamávamos de classe média/alta no Brasil, no que diz respeito à escolaridade, por exemplo, as diferenças são ainda maiores.

O crescimento do crédito no Brasil teve um papel muito importante neste aumento de classes, este aumentou o poder de compra das camadas de renda modesta que passaram a comprar em prestações acessíveis.

Uma coisa que eu aprendi desde pequena, rico que é rico não ostenta e não gasta dinheiro sem antes pesquisar, afinal manter um patrimônio não é tão simples como parece.

Fica a dica: quer aparecer pendura uma melancia no pescoço e sai correndo pelado numa avenida. rsrs

Até a próxima matéria,

Alessandra

Fonte de Pesquisa:

Meus selinhos


Pessoal, hoje o blog completa 30 dias e por coincidência ganhei meu 1º selinho:



De acordo com as regras, tenho que repassar a 5 Blogs e estes deverão segui-las também:

1. Postar o nome e o link do “blogueiro” que lhe deu:

   O meu eu recebi da Danny e o link do seu blog é Yes Somos Divas

2. Cole o selinho em seu Blog;
                          
3. Os escolhidos deverão repassá-lo a 5 Blogs;

   Os meus escolhidos estão em ordem alfabética para não privilegiar ninguém:

   1. Achados e Detalhes
   2. Blog da Sonha Gleide
   3. Cantinho do Sam 
   4. Coordenadas Games
   5. Opinião S.A.

  
4. Deixar um comentário no Blog escolhido avisando que está recebendo o selinho.

Gostaria de agradecer a todos os meus 114 seguidores que me fizeram chegar até aqui!

Este blog começou por mero passatempo, mas hoje é meu trabalho, dedico muito do meu tempo e procuro sempre postar matérias que sejam interessantes, porém de forma resumida e com palavras fáceis de serem lidas.


--------------------------------- + 2 selinhos -----------------------------------

Recebi os selinhos da minha querida amiga Dani do Opinião S.A.





Obrigada, a minha coleção está aumentando ...

Alessandra

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Afinal qual é a real função dos padrinhos de batismo nos dias de hoje?

Crédito da Imagem: migalhas.com.br


A tradição de batizar a criança na Igreja Católica está profundamente inserida na nossa sociedade desde os tempos mais antigos.

Hoje o acontecimento só se realiza por desejo e vontade dos pais, pois não há qualquer lei que obrigue uma criança a ser batizada.

Batizar uma criança e escolher os padrinhos não deve ser feito por via do acaso, os pais devem levar em conta a proximidade com estas pessoas e compactuar do mesmo método de educação; lembrando que a função de padrinhos não é meramente honorífica, estes têm a responsabilidade de tomar a seu cargo o acompanhamento da criança na vida religiosa.

Os padrinhos acabam por ser na teoria uma espécie de segundos pais para a criança. Nos momentos de alegria e tristeza os pais, bem como os padrinhos, devem estar ao lado do(a) seu(ua) afilhado(a) dando-lhes força e carinho, por isto a relação de compadres deve ser de afeto e confiança.

Se a sua escolha recair sobre a família, os pais devem escolher um elemento da família pelo lado da mãe e outro pelo lado do pai, para que sejam evitadas quaisquer confusões ou desavenças familiares. 

Ainda que os padrinhos possam representar um papel importante na vida da criança de maneira alguma devem interferir na educação da mesma. O seu papel é orientar, ajudar e demonstrar todo o apoio necessário na prática da religião seja ela qual for, mas nunca tentar conquistar a sua exclusiva atenção ou afastá-la dos seus pais, pois isto dará origem a uma situação constrangedora para ambas as partes. 

Os padrinhos devem ter em mente a sua real função e limites correspondentes para não caírem em abusos desnecessários, devem também levar uma vida de acordo com a fé, de novo, não importando a religião que seguem, têm apenas que dar bons exemplos para que a criança possa seguir.

Vale lembrar que não há nenhum tribunal do mundo que se guie pelo fato de alguém ser padrinho para lhe atribuir à guarda do menor. Os padrinhos não são uma figura jurídica, mas sim católica; não têm qualquer validade para efeitos civis.

Espero ter esclarecido um pouco esta questão que gera muitas dúvidas nos dias de hoje,

Alessandra

Para continuar lendo sobre batismo clique aqui.

Fontes de Pesquisa:

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Resenha do Produto: SEMPRE LIVRE Especial Adapt Suave com Abas

REPROVADO

Produto: Absorvente Higiênico SEMPRE LIVRE® Especial Adapt* Suave com Abas

Marca: Johnson & Johnson

Embalagem: econômica com 16 unidades, embaladas uma a uma.

Origem: Colômbia

Promessa e Descrição do produto:

- Cobertura Toque Suave tipo algodão, tem um contato suave com a pele, deixando você confortável e protegida;
- Os Agentes Naturais em contato com o fluxo neutralizam possíveis odores da menstruação;
- O Sistema Compact Gel® absorve, distribui e retém o fluxo no gel, mantendo-o longe do contato com seu corpo;
- O Formato Adapt* é mais estreito na parte de trás, mais confortável e discreto, se adapta até às calcinhas mais cavadas;
- As Abas envolvem e protegem a calcinha, mantendo-se firme no lugar.

Promessa: SEMPRE LIVRE® ESPECIAL, proteção que vai além do básico.

Opinião:

Este é o 2º mês que utilizo este absorvente e infelizmente não indico. A cobertura dá uma sensação estranha como se você não estivesse protegida ou que a qualquer momento vai “vazar”.

Como tenho um fluxo moderado e sou muito alérgica, opto sempre pelos absorventes mais finos, discretos e com coberturas suaves.

Bom vamos aos comentários, as abas são estreitas, retas e possuem cola só no meio, a consequência disto é que não aderem direito na calcinha ficando dobrada.



Quanto ao Formato Adapt então ... ele embola todo atrás, as vezes até vira o adesivo para cima, ai já sabem o que acontece né rsrsrs.

Até agora não encontrei nenhum produto que realmente neutraliza os odores da menstruação, aliás esta é uma das promessas.

Mais o que me deixou intrigada mesmo é a origem deste produto que adquiri, porque importar se possuem fábrica aqui, bem estranho isto!

Nota: 2 – pois o preço é a única coisa atrativa, nem a abertura da embalagem é prática.

Alessandra

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Deixar criança (ou idoso) incapaz sozinha em casa é crime


Deixar os filhos menores em casa sozinhos, sem a companhia de um adulto, mesmo que os pais estejam trabalhando, pode ser configurado como crime de abandono de incapaz.

Abandono de Incapaz = ato de abandonar ou afastar-se da vítima, colocando-lhe em risco a vida, ou a saúde ou ainda deixá-la indefesa e em situação perigosa, ainda que por breve instante.

O responsável pela guarda dos filhos responde criminalmente pela omissão. Em caso de flagrante, a pena de detenção é de seis meses a três anos, mas como o crime é afiançável, pode-se pagar o valor determinado pelo delegado e responder ao processo em liberdade.

Os mesmos critérios do Código Penal não defendem apenas crianças, mas idosos ou quaisquer pessoas que estejam desprovidas de consciência e não possam responder por seus atos ou agir sozinhas, por exemplo, acidentados. O artigo 133 do Código Penal prevê que "abandonar pessoa que está sob seu cuidado, guarda, vigilância ou autoridade, e, por qualquer motivo, é incapaz de defender-se dos riscos resultantes do abandono" caracteriza crime de abandono de incapaz.

Existem três tipos de abandono de incapaz:

1.   Intelectual: quando os pais privam o filho de ir para a escola (de acordo com a legislação brasileira, é obrigatório que a criança curse até o Ensino Fundamental);
2.   Moral: quando o pai sabe quem é seu filho, mas ignora sua existência, inclusive no sentido afetivo (o mesmo vale na relação entre filhos e pais, para idosos)
3.  Material: é caracterizado quando o considerado "incapaz" não tem condições materiais de subsistência.

Obs.: As crianças e adolescentes até os 16 anos são consideras incapazes e o tipo mais comum de abandono é deixar o incapaz em casa e sair para trabalhar. Vale lembrar que não existe um tempo específico que seja permitido que o menor fique sozinho e quem está com a guarda da criança deve responder pelo que acontece com ela na ausência.

De acordo com a lei aos 16 anos a pessoa é considerada relativamente capaz, no aspecto cível e é também nessa fase que se inicia uma minoração de alguns deveres que recaem sobre os responsáveis, porém somente é considerada capaz a pessoa com 18 anos.

Do Direito - Obrigações do Art. 1.634:

Compete aos pais:

I - dirigir-lhes a criação e educação;
II - tê-los em sua companhia e guarda;
III - conceder-lhes ou negar-lhes consentimento para casarem;
IV - nomear-lhes tutor por testamento ou documento autêntico, se o outro dos pais não lhe sobreviver, ou o sobrevivo não puder exercer o poder familiar;
V - representá-los, até aos dezesseis anos, nos atos da vida civil, e assisti-los, após essa idade, nos atos em que forem partes, suprindo-lhes o consentimento;
VI - reclamá-los de quem ilegalmente os detenha;
VII - exigir que lhes prestem obediência, respeito e os serviços próprios de sua idade e condição.

O direito dos filhos está intimamente ligado aos deveres dos pais, um é consequência do outro, porém não quer dizer que o interesse da criança está acima do interesse dos pais, visto que cada membro da entidade familiar tem uma função complementar.

Das atribuições impostas aos pais através dos incisos do artigo 1.634 do Código Civil de 2002, entende-se que a incumbência de criar e educar os filhos são as mais importantes e essenciais para definir futuramente o sucesso ou insucesso deles.

Estatuto do idoso

Para idosos são válidos os mesmos critérios e há o dever de os filhos cuidarem dos pais. Vale destacar que mesmo em caso de filhos que decidem colocar os pais em um asilo é preciso que o idoso concorde. Ainda na esfera da indenização, o idoso pode pedir a deserdação do filho em caso de abandono.

O Estatuto (art. 98) criou ainda uma nova figura delituosa, no âmbito do abandono: "Abandonar o idoso em hospitais, casas de saúde, entidades de longa permanência, ou congêneres, ou não prover suas necessidades básicas, quando obrigado por lei ou mandado. Pena — detenção de 6 (seis) meses a 3 (três) anos e multa".

Pune-se a conduta de quem, após o afastamento físico do local de internamento, a ele não retorna (omissão dolosa).

Eu jamais deixei meus filhos sozinhos, fazendo chuva ou sol os carrego sempre comigo, não os deixo sozinhos nem para tomar banho, para alguns sou neurótica, mas na minha opinião prefiro ser assim, pois se alguma coisa acontecer não será por falta de cuidados e sim uma fatalidade.

Fica a dica: deixe a sua consciência sempre tranquila, diga não ao abandono de menor e idoso, assim como ao abandono de animais de estimação.

Beijinhos,

Leleka


Fontes de Pesquisa: 
Jus


Filhos e a educação




Em uma família com mais de um filho você aprende mais?

Esta é uma observação interessante, pois à medida que cada nova criança vem para a família existe uma grande mudança nos outros membros, especialmente nas outras crianças; estas imediatamente percebem a importância do bebê.

O bebê aprende muito rápido, e logo percebe que se ele chora um de seus irmãos vai buscá-lo. Claro que o bebê deve aprender em seus primeiros meses que não pode ter tudo em todos os momentos, cabe aos pais intervir e manter a ordem e justiça.

Quanto às brigas entre irmãos, o que normalmente acontece entre as crianças em uma família, é sempre um aborrecimento para os pais, porém até elas têm um lado positivo, pois, durante o diálogo na família, ambos aprendem a ter paciência para esperar sua vez de falar e a justiça que será feita com o causador da briga.

A punição deve ser discutida em família, para que não passe a sensação de vingança, pois os pais têm o papel de juízes e não de políticos.

Há muito a dizer sobre o papel dos pais na educação da criança, mas uma que acho muito importante é que as crianças aprendem muito com nossos atos, nós somos seu mundo e elas querem estar sempre junto, precisam sempre da nossa aprovação e atenção.

A criança tem um papel importante nas famílias, ela quer e precisa ser chamada também na hora do sofrimento para ajudar e colaborar da forma dela. A melhor maneira de ensinar qualquer coisa para a criança é envolvê-la nos assuntos familiares e principalmente nas soluções encontradas para o problema.

A fome por conhecimento é insaciável ​​e os pais devem estar lá para fornecer o que for necessário. Nós todos sabemos e lamentamos muito o que está disponível na televisão, internet, revistas etc e nós sabemos que é impossível evitar completamente essas influências de invadir as mentes dos jovens, porém cabe a nós pais estarmos ao lado para que possamos explicar o certo, o errado e a ficção. Devemos ficar disponíveis e preparados para ouvir suas confidências e pedidos.

As crianças estão sempre ligadas e observam, por exemplo, como o pai lidou em determinada situação ou o que a mãe disse a respeito, daí a importância de agir e falar de uma maneira correta. Isto não é fácil, afinal agimos pelo impulso. Para atingir este objetivo os pais devem educar-se e se autodisciplinar.

Sei bem que hoje o tempo é um dos produtos mais preciosos, porém os pais devem ser coerentes e não devem alterar regras para acomodar situações, ter disponibilidade para conversar com os filhos é fundamental.

Os pais também devem aprender a reconhecer quando o filho quer ajuda e esta pode se manifestar de várias maneiras, inclusive através de mal comportamento. A fonte deve ser rastreada e se isso envolve outra pessoa, isso não é fácil, mas pais também são psicólogos, detetives e amigos.

Como sempre devemos buscar uma solução, lembrando que o tempo nunca voltará, mas a confiança pode ser novamente conquistada.

Os pais precisam demonstrar que a felicidade das crianças é de suma importância e que estão ali simplesmente para ajudá-los a avaliar os perigos das suas atitudes e evitar possíveis desastres.


Educação Sexual e Religiosa das Crianças

Há duas áreas especiais da educação que devem ser abordadas deste o berço: a educação religiosa e a educação sexual.

Uma apresentação do que é religião para as crianças, por exemplo, é mostrar a dedicação e amor entre os pais principalmente, pois o amor é um ato de compreensão que mostra a diferença entre o certo e o errado, "fazer aos outros o que você gostaria que eles fizessem a você" ou como o segundo mandamento diz "amar ao próximo como a ti mesmo".

Os pais devem demonstrar às crianças o quanto eles as amam e assegurar-lhes que o amor que Deus tem para com eles supera seu próprio amor.

Em matéria de educação sexual, o problema pode ser extremamente difícil ou muito simples. Assim como a educação religiosa a aprendizagem sexual precoce é uma forma de satisfazer a curiosidade das crianças nos processos reprodutivos, e é um procedimento gradual e indolor.

As crianças sempre sabem muito mais do que os pais pensam, porém sozinhos aprendem, muitas vezes, o que é ruim e pouco do que é certo e/ou correto.

Eu como mãe de dois meninos às vezes acerto, mas muitas vezes erro, porém é nos erros que busco progredir e aprender cada vez mais!

Até a próxima,

Alessandra


Fonte de Pesquisa: Lifeissues

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Cartão de Crédito a prova de fraudes. Será?


O governo começa a segui-lo na maternidade

Conforme dito na matéria anterior, muitas pessoas não têm noção do volume de informações que o Estado, o sistema financeiro, o mercado e os patrões têm armazenado a seu respeito.

É uma minuciosa coleta de dados que começa quando o recém-nascido ainda dorme na maternidade e o cartório de registro civil já está processando sua certidão de nascimento, no cartório ficam arquivados os nomes dos pais e avós, o ano, mês, dia, hora e local do nascimento. Depois, para que o pai possa receber o auxílio-natalidade, o bebê faz sua entrada nos computadores da Dataprev, empresa que faz todo o trabalho de processamento de dados do INSS, este guarda além das informações constantes na certidão de nascimento outras informações, tais como: o estado de saúde dos pais, se são casados ou não, nome e inscrição no Conselho Regional de Medicina do médico que assistiu a gestante.

A partir do registro de nascimento, o Estado acompanhará os passos de cada pessoa. Na infância e adolescência, por meio dos prontuários dos postos de saúde, cadernetas de vacinação e históricos escolares da rede pública de ensino, onde ficam assinalados ano a ano, mês a mês, a avaliação do aluno em cada disciplina, seu comportamento e frequência às aulas. O envolvimento em qualquer ato antissocial ficará documentado para sempre nos prontuários judiciários.

Todos os bancos já fazem algum tipo de acompanhamento das contas de seus clientes e são essas análises que permitem, por exemplo, que se estabeleçam os limites dos cheques especiais e dos cartões de crédito.

O monitoramento eletrônico diário de uma pessoa pode começar no momento em que acorda, com o registro do serviço de despertador nos computadores da companhia telefônica local, que registra ainda hora, duração e número de todas as ligações interurbanas. No caso dos proprietários de telefones celulares, a identificação é feita até nas ligações locais. Prossegue durante o dia com as consultas ao Serviço de Proteção ao Crédito ou ao Telecheque, quando se fazem compras.

E a mesma tecnologia que lhe permite ser atendido rapidamente no caixa do supermercado, com os preços registrados pela leitura óptica de códigos de barra, e pagar com cartões de crédito do próprio estabelecimento, pode servir também para fixar a marca do biscoito que você come no café da manhã. "Essas informações são marcas do comportamento individual. Tomadas isoladamente, significam muito pouco, analisadas em conjunto contam a vida de cada um em seus aspectos mais íntimos", diz Jean-Pierre Lemasson, psicólogo da Universidade de Quebec, no Canadá.

Visa CodeSure

Muita gente já teve cartão clonado, pensando nisto a Vista já está testando uma tecnologia chamada CodeSure, que promete acabar com isso.

Desde o seu desenvolvimento em 2009 a Visa e sua parceira Emue Technologies Pty Ltd., realizaram testes piloto com oito grandes bancos europeus e os seus clientes em vários países incluindo o Reino Unido, Itália, Israel, Turquia, Suíça e Alemanha.

O cartão conta com um visor alfanumérico, um teclado e uma bateria embutida.

Você vai digitar a sua senha no teclado do próprio cartão, este vai gerar uma senha temporária, exibida num pequeno visor do cartão. A senha temporária gerada é que você digitará na maquininha de onde estiver fazendo a compra para que esta seja autorizada.

O Visa CodeSure funciona em qualquer débito Visa, crédito, cartão pré-pago ou comercial.

Vamos combinar que é uma burocracia, mas se reduzir o risco de fraudes já estaremos no lucro.

Como o Brasil é sempre o último a receber as novidades tecnológicas ainda não sei quando este cartão chega aqui ...

Alessandra


Fontes de Pesquisa:

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Custo aéreo para o trecho Brasil–Miami (alta temporada)


Crédito da Imagem: travelbeach.info


Após inúmeras pesquisas, e conforme prometido na matéria anterior, voltamos com a resposta para vocês ...

Fizemos mais algumas cotações em sites das próprias companhias aéreas e de comparação (decolar, saraiva, americanas ...) e também voltamos na CVC, apenas por desencardo de consciência, e os preços sempre ficavam equiparados.

Decidimos então fechar com a CVC, afinal faziam em 10x sem juros no boleto ou cartão, pelo menos é o que diziam, foi quando para nossa surpresa veio a informação que para o preço que tinham passado faziam apenas em 5x no cartão de crédito.

Aí vem aquela pergunta básica: então qual a diferença de fecharmos com vocês? Afinal em qualquer companhia e/ou site  isto é o padrão.

Como não obtivemos uma resposta convincente, fechamos no site da Copa Airlines em 5x sem juros e conseguimos um ótimo preço:




Itinerário
Ida
Brasil
Panamá
Miami
Volta
Miami
Panamá
Brasil




Por Passageiro
Tarifa
Impostos
Total
Adulto
1.820,47
169,58
1.990,05
Criança
1.365,78
169,58
1.535,36

Passados alguns dias o nosso contato da CVC nos envia um e-mail dizendo que tinha conseguido cobrir nosso preço, porém teríamos que adiar a data de ida em 1 dia, e que até fariam em 10x no boleto ... tarde demais, já tínhamos fechado!

Fica a dica: não comprem sem pesquisar e nunca fechem com o 1º preço passado, sempre tem um chorinho ...

Quer saber mais sobre o Panamá, o "lugar das compras"? Clique aqui e veja a matéria completa.

Espero que esta dica te ajude na sua decisão,

Alessandra

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Crédito ou Débito, Senhor(a)?

Crédito da Imagem: ongabc.org.br


O primeiro cartão do mundo

Tudo começou em 1950, quando McNamara foi jantar e, na hora de pagar a conta, percebeu que sua carteira estava vazia, ele teve que ligar para a esposa e pedir que ela trouxesse dinheiro de casa. Foi então que teve a ideia de convencer 14 restaurantes de Nova York a aceitarem um cartão (que era de cartolina) como pagamento. Nascia o primeiro cartão de crédito do mundo: o Diners Club ("clube dos convivas", em inglês). Só no primeiro ano, ele conquistou 42 mil usuários, que podiam usá-lo para pagar a conta em 330 bares, restaurantes e hotéis conveniados.

Demorou um pouco, mas outras empresas acabaram percebendo que o negócio era bom. Em 1958, foram fundadas a Visa (que na época se chamava Americard) e a American Express, que começou a dominar o mercado porque vendia uma imagem de exclusividade: sua anuidade era propositalmente mais cara que a dos outros cartões. E em 1966 surgiu a MasterCard que hoje controla, junto com a Visa, 96% do mercado mundial de cartões. O crescimento do setor se deve muito à insistência das empresas: em 2005, enviaram pelo correio 10,2 bilhões de cartões de crédito não solicitados - 1,5 para cada mulher, homem e criança viva na Terra. Some a isso os cartões de débito, hoje em dia quase inevitáveis (todo mundo com conta em banco possui automaticamente um), e você entenderá por que o dinheiro de plástico tomou conta do mundo.

 Crédito de Imagem: blogautoparts.blogspot.com

Os cartões revelam muita coisa a seu respeito

Os cartões tornaram a nossa vida mais simples e está na carteira de quase todo mundo, mas também revela muita coisa a seu respeito. As empresas de cartão querem prever o que você vai fazer, antes que você mesmo saiba.

Pense nas 10 últimas coisas que você comprou, várias, com certeza, não foram com dinheiro nem cheque. Passar o cartão é tão corriqueiro quanto escovar os dentes, mas por trás desse ato banal existe algo que você nem imagina: bancos de dados que registram todos os seus passos e sabem muito sobre você.

Quer um exemplo? As empresas de cartão são capazes de prever se uma pessoa vai se divorciar com até dois anos de antecedência, ou seja, antes que o próprio indivíduo tenha resolvido acabar com o casamento suas compras já disseram.

Quando você passa o cartão, ela se comunica com a credenciadora (nome técnico da empresa de cartão) e com o seu banco, ambos precisam autorizar a transação. Durante os segundos em que o visor diz "processando", muita coisa acontece. Uma bateria de computadores checa várias informações, como o valor da compra, o tipo de estabelecimento, o horário e o período entre essa compra e a anterior para descobrir se é você mesmo que está usando o cartão, tudo isso é comparado com o seu histórico.

O seu cartão é bloqueado ao fazer uma compra muito alta, num lugar onde nunca tinha estado, ou quando usa duas vezes em menos de uma hora, por exemplo. Os computadores concluem (incorretamente) que a operação não batia com os seus padrões de consumo.

O problema é que essas regras são estáticas, ou seja, não conseguem acompanhar a evolução e a variedade de golpes, calotes e trapaças envolvendo cartões. Então as empresas resolveram partir para uma técnica muito mais sofisticada: as redes neurais, que são, basicamente, programas de computador que conseguem aprender sozinhos: analisam as próprias decisões, descobrindo onde acertaram e erraram, e também são capazes de inventar novos critérios de julgamento. Enquanto você está comprando, tem um robô pensando a respeito.

E ele sabe muito sobre você: que a sua comida preferida é a japonesa e, mais que isso, que você costuma frequentar mais as temakerias de determinado bairro. Que a sua família provavelmente acaba de comprar um animal de estimação, por conta das visitas frequentes a pet shops. Que sua irmã, prima, amiga ou até você mesma vai se casar, pelos gastos crescentes em floricultura, igreja, bufês, loja de vestidos. Que você está usando óculos, por causa das contas em oftalmologistas e óticas. É um grande estudo psicológico ou sociológico sobre a população, baseado apenas em dados.

As empresas de cartão não falam abertamente sobre o assunto e fazem questão de ressaltar que não têm acesso ao nome dos consumidores, informação que fica no banco onde a pessoa tem conta. Elas só conseguem ver o que está no recibo, ou seja: o n° do cartão, nome do estabelecimento, horário e valor da compra. Mas isso já é o bastante.

Mas o que é preciso ressaltar é que as operadoras de cartões não se importam se você atrasar uns dias ou pagar o mínimo, 40% do que elas faturam vem de juros e multas, mas ao distribuir bilhões de cartões para pessoas que mal conhecem, se expõem a um risco cada vez maior de calote, daí sua mania de analisar o comportamento humano.

Na próxima matéria vou escrever sobre um novo cartão a prova de fraudes que está sendo testado.

Até lá,

Alessandra


Fonte de Pesquisa: Super Abril

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Síndrome do Pânico

Crédito da Imagem: thebiographychannel.co.uk

Se você não tem, tenho a certeza de que conhece pelo menos uma pessoa que tenha ... eu conheço mais de uma e posso afirmar que os amigos e a família têm um papel fundamental para ajudar esta(s) pessoa(s) a terem uma vida normal.

O que é a tão falada síndrome pânico?

A palavra pânico é muitas vezes usada incorretamente para descrever praticamente qualquer tipo de medo, fuga ou situações de catástrofe, é utilizada por uma falta de compreensão do que significa o termo.

Síndrome do Pânico é um transtorno psiquiátrico caracterizado por episódios recorrentes de medo e ansiedade debilitantes conhecidos como ataques de pânico. Estes podem ocorrer sem aviso e na ausência de qualquer ameaça observável. Os ataques de pânico podem ser breves ou de longa duração e muitas vezes são acompanhados por sintomas físicos, tais como:

- Dor no peito;
- Diarreia;
- Tonturas e/ou vertigens e/ou perda de consciência;
- O medo de ficar louco, perder o controle ou morrer;
- Dor de cabeça;
- Tensão muscular;
- Náusea com ou sem vômitos;
- Dormência ou formigueiro nos braços, pernas, mãos ou face;
- Sensação de medo ou perigo iminente;
- Agitação ou tremores;
- Falta de ar
- Suor.

As pessoas que têm síndrome do pânico muitas vezes procuram cuidados médicos achando que estão tendo um ataque cardíaco, pois os sintomas podem imitar as de doenças cardiovasculares, respiratórias e outras, por isto, na dúvida, procure assistência médica imediata para sintomas graves, tais como dor no peito ou pressão, confusão ou perda de consciência nem que por um momento breve, dificuldade em respirar, tonturas ou sudorese, taquicardia, convulsões, ansiedade severa, náuseas, dor intensa, súbita mudança de visão, ou pulso fraco (disque SAMU 192).

Os sintomas podem progredir até o ponto que o indivíduo pode ser incapaz de sair de casa. A depressão é uma complicação potencial da síndrome de pânico. Você deve procurar atendimento médico imediato se a sua ansiedade ou os ataques de pânico estão interferindo no seu trabalho, em seus relacionamentos ou na sua autoconfiança.

Apesar de não ser curável, a síndrome é tratável. O tratamento geralmente inclui uma combinação de psicoterapia e medicamentos, como antidepressivos ou medicamentos ansiolíticos. Medidas de autocuidado como evitar estimulantes, comer em intervalos regulares, fazer exercícios regularmente, e ter horários para dormir e acordar, também podem ajudar.

Não raro, substâncias químicas também têm seu papel nesse pavor todo. Maconha, cocaína, remédios para emagrecer e outros medicamentos usados sem critério podem precipitar as crises em quem é vulnerável. Aliás, 15% dos primeiros ataques são relacionados a drogas, confirma Antonio Egidio. Para agravar, 18% dos pacientes buscam doses de alívio e relaxamento no álcool.

A situação pode ser pior entre os que nem estão sendo tratados. Ou porque evitam enfrentar o problema por constrangimento, preconceito e medo de falar do medo ou porque batem em portas erradas, pois os sintomas da síndrome se confundem com hipertireoidismo, insuficiência cardíaca, hipertensão, labirintite, hipoglicemia e até epilepsia. Por isso, o diagnóstico correto às vezes leva um bom tempo.

Se você apresentar os sintomas descritos abaixo diariamente ou de vez em quando, procure um médico:

- Ansiedade;
- Humor depressivo;
- Dificuldade de concentração;
- Medo ou ansiedade de ficar sozinho; de ficar longe de ajuda; de utilizar transporte público ou deparar-se com uma multidão; de ter um ataque de pânico; de sair de sua casa; de situações ou locais que podem desencadear um ataque de pânico;
- Irritabilidade e alterações de humor;
- Inquietação.

O que causa a Síndrome do Pânico?

A causa exata da síndrome do pânico ainda não é conhecida,
geralmente aparece na adolescência ou início da idade adulta. Ela parece estar ocorrendo em algumas famílias, embora algumas pessoas não têm um histórico familiar da doença. Pode estar relacionado a mudanças estruturais no cérebro ou devido a alterações bioquímicas que envolvem os neurotransmissores ácido gama-aminobutírico (GABA), noradrenalina e serotonina. Estresse infantil precoce também pode ser um fator contribuinte.

Quais são os fatores de risco para a Síndrome do Pânico?

Um certo número de fatores aumentam o risco de desenvolvimento da síndrome, porém nem todas as pessoas com fatores de risco vão ter síndrome do pânico. Os fatores de risco incluem:

- Estresse na primeira infância;
- Histórico familiar da síndrome do pânico;
- Sexo feminino.

Quais são as complicações da síndrome do pânico?

- Agorafobia (medo de estar em algum lugar, sem meios de evacuação e longe de ajuda);
- Alcoolismo (abuso de álcool);
- Depressão;
- Dificuldades no trabalho, em ambientes sociais, e com as relações;
- Uso de drogas ilícitas.

Crédito de Imagem: squidoo.com
 
O que você pode fazer para amenizar a síndrome do pânico

Além de buscar e receber o tratamento, você pode ser capaz de limitar os ataques de pânico por:

- Evitar álcool ou uso de drogas ilícitas (buscar alívio no álcool ou no cigarro é péssimo, além de não resolver o problema, as substâncias ingeridas fazem mal e contribuem para a dependência física e psicológica);
- Evitar cafeína ou outros estimulantes;
- Comer em horários regulares;
- Exercitar-se regularmente (para obter endorfinas, as substâncias que promovem o bem-estar);
- Ter sempre à mão um saco plástico e levá-lo à boca, respirando lenta e profundamente dentro dele (inspire e prenda o ar por seis segundos e expire);
- Exponha-se gradualmente à situação em que ocorreu o ataque de pânico e tenha em mente que aquele episódio poderia ter acontecido em qualquer outra situação, em outras palavras, não é por que você teve uma crise enquanto dirigia que vai desistir de vez de pegar no volante.
- Dormir pelo menos 8 horas.

Fica a minha dica: Síndrome do Pânico é uma doença e não frescura, cabe a você querer ajudar ou receber ajuda! 

Quer ler mais sobre este assunto? Clique aqui e leia a parte II.


Beijinhos,

Alessandra

Obs.: Esta matéria é dedicada a uma grande amiga/irmã que sofre deste mal já tem 2 anos e me deu a sugestão de escrever sobre este assunto!


Fontes de Pesquisa:
Adult panic anxiety syndrome. NORD National Organization for Rare Diseases
Panic disorder. PubMed Health
Saúde Abril
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...