terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Como amenizar os efeitos da turbulência ...


Antes de dar as dicas farei um breve resumo para que entendam melhor o que é turbulência e como ela se forma.

Segue um link, com animação, para quem nunca viajou de avião entender o que é uma turbulência, neste vai entender como se forma o balanço que causa pânico nos passageiros de avião: http://super.abril.com.br/multimidia/info_432780.shtml

Podemos comparar os efeitos da turbulência com uma estrada de terra toda esburacada, porém em maiores proporções. Para entendermos porque ele chacoalha tanto nesta hora precisamos antes entender como os aviões voam.

Numa atmosfera estável, a velocidade, a altitude e a direção do vento são constantes, vide foto abaixo. O piloto de um avião ajusta seus comandos de acordo com esses parâmetros para colocar o avião em uma rota.

Para diminuir o efeito da turbulência, os aviões são construídos com estruturas flexíveis. A flexibilidade das asas, por exemplo, diminui bastante o impacto das alterações repentinas de sustentação e não as deixa quebrar em situações mais radicais, porém assim como vamos para frente quando um carro freia de repente, sentimos “empurrões” com as mudanças de aceleração no avião, para todos os lados, para cima e para baixo. Isto é o efeito da inércia, a tendência de um corpo manter seu movimento.

Dentro dos passageiros, seus órgãos também sofrem o efeito da inércia. Órgãos mais pesados demoram mais para reagir a um movimento que os mais leves. Como eles se mexem num “ritmo” diferente, lá dentro eles “se empurram” como se cada um quisesse tomar o lugar do outro.

O empurra-empurra dos órgãos é percebido pelo cérebro como algo de errado nas “tripas”. Sua resposta é a produção de adrenalina, hormônio das situações de perigo.

Um dos principais efeitos da adrenalina é estimular a contração muscular. Tensos, os músculos que envolvem os órgãos os fazem diminuírem de volume. Se o estômago diminui muito, por exemplo, espreme o que está lá dentro e ... vômito na certa.


Dica: Os assentos na direção das asas dos aviões
sofrem menos os efeitos da turbulência.

Pelo que li, conclui que a turbulência durante voo, é uma questão de sorte, independe do clima e do tipo de avião, mas em geral aviões maiores sofrem menos.

Vale lembrar que turbulência não derruba avião! 

Até a próxima,

Alessandra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário, uma sugestão ou crítica.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...