domingo, 26 de fevereiro de 2012

Filhos e a educação




Em uma família com mais de um filho você aprende mais?

Esta é uma observação interessante, pois à medida que cada nova criança vem para a família existe uma grande mudança nos outros membros, especialmente nas outras crianças; estas imediatamente percebem a importância do bebê.

O bebê aprende muito rápido, e logo percebe que se ele chora um de seus irmãos vai buscá-lo. Claro que o bebê deve aprender em seus primeiros meses que não pode ter tudo em todos os momentos, cabe aos pais intervir e manter a ordem e justiça.

Quanto às brigas entre irmãos, o que normalmente acontece entre as crianças em uma família, é sempre um aborrecimento para os pais, porém até elas têm um lado positivo, pois, durante o diálogo na família, ambos aprendem a ter paciência para esperar sua vez de falar e a justiça que será feita com o causador da briga.

A punição deve ser discutida em família, para que não passe a sensação de vingança, pois os pais têm o papel de juízes e não de políticos.

Há muito a dizer sobre o papel dos pais na educação da criança, mas uma que acho muito importante é que as crianças aprendem muito com nossos atos, nós somos seu mundo e elas querem estar sempre junto, precisam sempre da nossa aprovação e atenção.

A criança tem um papel importante nas famílias, ela quer e precisa ser chamada também na hora do sofrimento para ajudar e colaborar da forma dela. A melhor maneira de ensinar qualquer coisa para a criança é envolvê-la nos assuntos familiares e principalmente nas soluções encontradas para o problema.

A fome por conhecimento é insaciável ​​e os pais devem estar lá para fornecer o que for necessário. Nós todos sabemos e lamentamos muito o que está disponível na televisão, internet, revistas etc e nós sabemos que é impossível evitar completamente essas influências de invadir as mentes dos jovens, porém cabe a nós pais estarmos ao lado para que possamos explicar o certo, o errado e a ficção. Devemos ficar disponíveis e preparados para ouvir suas confidências e pedidos.

As crianças estão sempre ligadas e observam, por exemplo, como o pai lidou em determinada situação ou o que a mãe disse a respeito, daí a importância de agir e falar de uma maneira correta. Isto não é fácil, afinal agimos pelo impulso. Para atingir este objetivo os pais devem educar-se e se autodisciplinar.

Sei bem que hoje o tempo é um dos produtos mais preciosos, porém os pais devem ser coerentes e não devem alterar regras para acomodar situações, ter disponibilidade para conversar com os filhos é fundamental.

Os pais também devem aprender a reconhecer quando o filho quer ajuda e esta pode se manifestar de várias maneiras, inclusive através de mal comportamento. A fonte deve ser rastreada e se isso envolve outra pessoa, isso não é fácil, mas pais também são psicólogos, detetives e amigos.

Como sempre devemos buscar uma solução, lembrando que o tempo nunca voltará, mas a confiança pode ser novamente conquistada.

Os pais precisam demonstrar que a felicidade das crianças é de suma importância e que estão ali simplesmente para ajudá-los a avaliar os perigos das suas atitudes e evitar possíveis desastres.


Educação Sexual e Religiosa das Crianças

Há duas áreas especiais da educação que devem ser abordadas deste o berço: a educação religiosa e a educação sexual.

Uma apresentação do que é religião para as crianças, por exemplo, é mostrar a dedicação e amor entre os pais principalmente, pois o amor é um ato de compreensão que mostra a diferença entre o certo e o errado, "fazer aos outros o que você gostaria que eles fizessem a você" ou como o segundo mandamento diz "amar ao próximo como a ti mesmo".

Os pais devem demonstrar às crianças o quanto eles as amam e assegurar-lhes que o amor que Deus tem para com eles supera seu próprio amor.

Em matéria de educação sexual, o problema pode ser extremamente difícil ou muito simples. Assim como a educação religiosa a aprendizagem sexual precoce é uma forma de satisfazer a curiosidade das crianças nos processos reprodutivos, e é um procedimento gradual e indolor.

As crianças sempre sabem muito mais do que os pais pensam, porém sozinhos aprendem, muitas vezes, o que é ruim e pouco do que é certo e/ou correto.

Eu como mãe de dois meninos às vezes acerto, mas muitas vezes erro, porém é nos erros que busco progredir e aprender cada vez mais!

Até a próxima,

Alessandra


Fonte de Pesquisa: Lifeissues

2 comentários:

  1. Nossa, que assunto maravilhoso você abordou!
    Muito inspirador e esclarecedor
    Fez-me refletir muito
    Fiquei fã, vou seguir e voltar sempre
    bjs pra vcs
    Ane mamãe da Malu
    aprendendocomamalu.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anelize, fico muito feliz com seu retorno!
      Muito obrigada e já retribui seu carinho.
      Beijinhos e bom final de semana.
      Leleka

      Excluir

Deixe um comentário, uma sugestão ou crítica.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...