segunda-feira, 23 de abril de 2012

23 de Abril – Dia do São Jorge (Ogum)

Centenas de fiéis comemoram nesta segunda-feira o Dia de São Jorge, santo que morreu aos 23 anos, no dia 23 de abril, por professar sua fé cristã.

São Jorge é considerado o padroeiro extraoficial do Rio de Janeiro, seguido de São Sebastião, que é o oficial. Por causa do alto número de devotos, foi decretado feriado estadual em 2008 no dia de sua morte (Lei nº 5.198).

Segundo a lenda, São Jorge nasceu na antiga Capadócia, região do centro da Anatólia, que atualmente faz parte da República da Turquia, depois se mudou para a Palestina com sua mãe, após a morte de seu pai.

Na adolescência, São Jorge entrou para o exército e, dada sua dedicação e habilidade com as armas, logo foi promovido a capitão do exército romano, recebendo depois o título de Conde da Capadócia.

Com 23 anos passou a residir na corte imperial em Roma, exercendo altas funções.

Após a morte da mãe e vendo a extrema pobreza do povo, distribuiu suas riquezas aos mais carentes.

Na corte do imperador de Roma Diocleciano, São Jorge foi contra a determinação para matar todos os cristãos. Todos ficaram espantados em saber que um membro da suprema corte romana defendia com grande ousadia a fé em Jesus Cristo como Senhor e salvador dos homens.

Como São Jorge se mantinha fiel a Jesus, seu ato foi considerado uma afronta pelo imperador Diocleciano, então tentou fazê-lo desistir da fé torturando-o de várias maneiras. E, após cada tortura, era levado perante o imperador, que lhe perguntava se renegaria a Jesus para adorar os ídolos. Jorge sempre respondia: "Não, imperador! Eu sou servo de um Deus vivo! Somente a Ele eu temerei e adorarei".

Como ele não renunciou ao cristianismo Diocleciano mandou degolar o jovem e fiel servo de Jesus no dia 23 de abril de 303. Sua sepultura está na Lídia, Cidade de São Jorge, perto de Jerusalém, na Palestina.

A devoção a São Jorge rapidamente tornou-se popular. Seu culto se espalhou pelo Oriente e, por ocasião das Cruzadas, teve grande penetração no Ocidente.

Verdadeiro guerreiro da fé, São Jorge venceu contra Satanás terríveis batalhas, por isso sua imagem mais conhecida é dele montado num cavalo branco, vencendo um grande dragão.

Com seu testemunho, este grande santo nos convida a seguirmos Jesus sem renunciar o bom combate.

No sincretismo religioso, São Jorge corresponde ao orixá Ogum

A imagem de São Jorge matando um dragão é tipicamente brasileira, talvez por forte influência da cultura africana. O santo é reverenciado na Umbanda e no Candomblé como Ogum, orixá ferreiro, senhor dos metais.

Divindade masculina iorubá, figura que se repete em todas as formas mais conhecidas da mitologia universal. Ogum é o arquétipo do guerreiro.

A relação de Ogum com os militares tanto vem do sincretismo realizado com São Jorge, sempre associado às forças armadas, como da sua figura de comandante supremo iorubá.

Ogum é aquele que gosta de iniciar as conquistas, mas não sente prazer em descansar sobre os resultados delas, ao mesmo tempo é figura imparcial, com a capacidade de calmamente exercer (executar) a justiça ditada por Xangô. É muito mais paixão do que razão: aos amigos, tudo, inclusive o doloroso perdão; aos inimigos, a cólera mais implacável, a sanha destruidora mais forte.

Ogum é o deus do ferro, a divindade que brande a espada e forja o ferro, transformando-o no instrumento de luta. Assim seu poder vai-se expandindo para além da luta, sendo o padroeiro de todos os que manejam ferramentas: ferreiros, barbeiros, tatuadores, e, hoje em dia, mecânicos, motoristas de caminhões e maquinistas de trem.

É, por extensão, o Orixá que cuida dos conhecimentos práticos, sendo o patrono da tecnologia. Do conhecimento da guerra para o da prática: tal conexão continua válida para nós, pois também na sociedade ocidental a maior parte das inovações tecnológicas vem justamente das pesquisas armamentistas, sendo posteriormente incorporada à produção de objetos de consumo civil, o que é particularmente notável na indústria automobilística, de computação e da aviação.

Seus "filhos" aqui na Terra são pessoas fortes, que lutam na vida, são pessoas guerreiras que não descansam por nada, sempre ativas, combatem tudo. São verdadeiros peões corajosos, não têm medo de se arriscar. São sérias, perseverantes e tendem aos extremos: ou defendem a polícia, ou fogem dela.

"Se meu pai é Ogum, vencedor de demanda.
Quando vem de aruanda é pra salvar filhos de umbanda."


Oração de São Jorge

Espero que tenham gostado da história de São Jorge e a sua relação com a entidade cultuada no Candomblé e na Umbanda.

Até mais,

Alessandra


Fontes de Pesquisa:

4 comentários:

  1. Acho muito justo a comemoração desta data.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Tarde Antonio Carlos!
      Concordo com você ...
      Boa semana,
      Leleka

      Excluir
  2. Sou Suspeito, Ao Expor Opiniões aqui, Pois Sou Devoto..rsrsrsrrs!! Mas Belissimo Post, Parabéns!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Imagine, opiniões são sempre bem vindas ...expressar-se é vital!
      Obrigada pelo comentário e volte sempre,
      Leleka

      Excluir

Deixe um comentário, uma sugestão ou crítica.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...