quarta-feira, 9 de maio de 2012

Mitos e Verdades da Alimentação


Desde pequena escuto falar que manga com leite faz mal, que chocolate dá espinha, que quanto mais colorida a comida melhor será para a saúde... mas como saber o que é mito e o que é verdade? Fiz uma pesquisa e abaixo vou responder estas e outras tantas dúvidas relacionadas à saúde que atravessam gerações.

Alimentos coloridos

Uma refeição “colorida”, isto é, variada e rica em legumes, verduras e frutas, ajuda a garantir a ingestão de vários nutrientes, alguns deles associados à renovação celular, à pigmentação e à foto proteção da pele.

Veja abaixo alguns alimentos que auxiliam, por exemplo, no processo de bronzeamento e na manutenção da pele:

• Carotenoides: são pigmentos típicos das plantas de coloração amarela, laranja ou vermelha. Fontes alimentares: nos vegetais e frutas amarelo-alaranjados como: cenoura, abóbora, damasco, laranja, mamão, batata doce, pêssego, tomate e, em menor quantidade, nos vegetais folhosos verde-escuros, como: brócolis, espinafre, couve, rúcula e agrião.
• Vitamina A: atua na produção de pigmentos visuais, diferenciação celular, desenvolvimento e manutenção do tecido epitelial. Fontes alimentares: alimentos de origem animal, como fígado, leite e ovos.
• Vitaminas C e E: poderosos antioxidantes, podem retardar o envelhecimento da pele. Fontes alimentares: laranja, limão, acerola, kiwi, abacaxi (vitamina C); amêndoas secas, óleos vegetais, abacate (vitamina E).

Frutas secas x frescas

São inúmeras as frutas que encontramos nos mercados na versão seca: figo, uva passa, ameixa, damasco, tâmara, maçã, abacaxi, morango e cereja são alguns exemplos.

A principal diferença entre as frutas secas e as frescas é a quantidade de água em sua composição. As frutas secas são obtidas pela perda parcial da água da fruta madura, seja inteira ou em pedaços. Assim, quando comparadas às frescas, representam uma fonte mais concentrada de fibras, alguns nutrientes e também de calorias.

Por terem um menor teor de água, as frutas secas apresentam maior concentração de frutose (açúcar presente nas frutas), tornando as mais calóricas.
O importante é tomar cuidado com o consumo excessivo e ficar atento à quantidade de calorias, pois, por ser mais “leve”, a tendência é ingerir uma quantidade maior de frutas secas em relação às frescas.

Ingestão de líquidos durante as refeições

De uma maneira geral, os líquidos podem atrapalhar a digestão dos alimentos. Isso ocorre porque, no meio líquido, as enzimas digestivas são diluídas, dificultando a digestão. Além disso, muitas pessoas bebem durante as refeições para ajudar a “engolir” a comida, com isso acabam não mastigando direito e os alimentos chegam praticamente inteiros ao estômago.

Se você não consegue deixar os líquidos durante as refeições, a dica é diminuir o tamanho do copo e optar pela água, que não contém calorias, ou por sucos de frutas (não adoçados).

Ingerir líquidos calóricos, como bebidas alcoólicas, refrigerantes e sucos com açúcar, pode favorecer o aumento de peso.

É fato que o excesso de líquido durante uma refeição pode prejudicar a digestão e a absorção dos alimentos, mas isto não significa, necessariamente que engorde.

Comer alho resolve o problema de hipertensão? 

A inclusão de alho pode ser feita na alimentação de um hipertenso, em geral sem qualquer contraindicação, mas os estudos sobre sua ação no controle da pressão arterial ainda não são conclusivos.

A hipertensão é uma doença que precisa ser tratada com cuidado, e alguns fatores que comprovadamente contribuem para o aparecimento da pressão alta devem ser modificados, como o excesso de peso, tabagismo, sedentarismo, estresse, e o consumo em excesso de bebidas alcoólicas, de cafeína (café, chá mate/ verde/ preto, refrigerante a base de cola e guaraná), de gordura saturada (carnes em geral e lácteos integrais) e de sódio (embutidos, enlatados, frios, conservas, caldos concentrados, shoyu) etc.

O consumo adequado de cálcio (presente em lácteos, preferencialmente desnatados), e também de potássio, fibras e magnésio (presente em verduras, legumes, saladas e frutas) auxilia no controle da pressão arterial e deve acontecer diariamente.

Além disso, muitas vezes pode também ser necessário o tratamento da hipertensão com medicamentos.

Chocolate diet não engorda? 

O chocolate diet não tem açúcar, mas isso não implica em redução calórica significativa, já que sua consistência tradicional é conseguida com adição de mais gordura, principalmente do tipo hidrogenada (gordura trans).

O consumo em excesso, portanto, pode elevar o colesterol, além de favorecer o ganho de peso.

Uma dica para aqueles que não conseguem ficar sem comer chocolate é preferir a versão amarga. Além de conter maior quantidade de cacau, o chocolate amargo é rico em compostos polifenólicos, que possuem grande capacidade antioxidante e exercem papel importante na inibição de processos inflamatórios, mesmo assim, recomenda-se ingerir com moderação. O ideal é que o consumo de açúcares e doces não ultrapasse duas porções ao dia, sendo que cada uma delas equivale a uma colher de sopa de açúcar ou 30 gramas de chocolate.

O chocolate é um dos alimentos mais desejados do mundo, não só por seu sabor agradável, mas também por suas propriedades psicoativas, proporcionadas principalmente pelos componentes teobromina e cafeína, substâncias da classe das metilxantinas, que são capazes de estimular o sistema nervoso central. A estes estimulantes também estão associados o prazer sensorial, como o gosto doce, a textura cremosa e o aroma sensual. Algumas sensações afetivas, portanto, podem estar intimamente ligadas ao consumo de chocolate. Estudos relatam que sua ingestão, além de reduzir a fome, pode produzir, em curto prazo, bom humor. Mas, cuidado, pois o efeito inverso também pode acontecer: há estudos indicando que os efeitos emocionais do chocolate não são necessariamente positivos. Por seu alto teor calórico, algumas pessoas podem sentir culpa após ingerir esse alimento.

As espinhas (acne) estão relacionadas à secreção oleosa da pele e, por isso, o chocolate e outros alimentos ricos em gordura já foram repetidamente apontados como causadores ou agravantes do problema. No entanto, não há nenhuma evidência específica de que o chocolate possa agravar ou até mesmo causar quadros de acne.

O cacau aparentemente não predispõe ao desenvolvimento de acne, conforme mostram estudos clínicos que compararam pessoas que ingeriram barras de chocolate contendo a substância a outras que receberam barras com a mesma composição de açúcares e gorduras, mas sem o cacau. Nesses casos, não houve diferença significativa entre os grupos no que diz respeito ao surgimento de acne. Desta forma, é consenso entre os especialistas que os dados científicos disponíveis atualmente são insuficientes para comprovar a correlação causal entre chocolate e espinhas.

Suco de laranja com berinjela faz baixar o colesterol?

Não há nenhuma comprovação científica de que essa mistura ajude a reduzir o colesterol. O que reduz os índices LDL-colesterol (conhecido popularmente como colesterol ruim) é uma dieta equilibrada e saudável, com poucas gorduras, e a prática regular de exercícios físicos. Essas medidas, com benefício reconhecido há muito tempo, devem ser cultivadas desde a infância, mas uma mudança de hábitos é válida em qualquer momento da vida, pode-se, por exemplo, incluir nas refeições diárias frutas, cereais, legumes, verduras e alimentos com fibras, pois ajudam a diminuir a absorção de gordura pelo intestino.

Dica: substitua carnes gordas por peixes e coma frutas oleaginosas como nozes e amêndoas. Líquidos também são importantes para manter o corpo apto para a prática rotineira de atividade física.

Suco de beterraba acaba com a anemia?

Para ingerir a quantidade de ferro necessária por meio de suco de beterraba, seria necessária muita beterraba. Cem gramas de beterraba crua tem cerca de 0,80mg de ferro; enquanto que 100g de carne bovina tem 2,15mg de ferro.

Isso sem contar que o ferro presente em alimentos de origem animal é mais facilmente absorvido pelo organismo que os de origem vegetal, como a beterraba.

Mãe que não se alimenta direito pode ter um leite fraco?

A mãe natureza, com sua sabedoria, preserva o recém-nascido das adversidades. Isto se comprova em estudos que demonstram que o leite materno de mães desnutridas não sofre variações relacionadas ao teor de proteínas, lactose e gorduras quando comparado com o leite materno de mães sem desnutrição.

Isto ocorre porque o organismo mobiliza proteínas, cálcio, gorduras e carboidratos da própria mãe, mantendo o leite produzido adequado para a nutrição do bebê, portanto, não existe leite fraco, o que pode haver é uma variação no volume produzido de uma mãe para outra, o que também não sofre influência da ingestão calórica pela mãe.

O café pode piorar problemas gastrointestinais?

Embora a sensibilidade a determinados alimentos varie de pessoa para pessoa, o café (e qualquer outro alimento que contém cafeína, como chá preto, chá verde, chá mate, refrigerantes à base de cola e guaraná) pode provocar sintomas de refluxo gastroesofágico (azia) devido ao relaxamento do esfíncter inferior do esôfago, portanto, pessoas que já sofrem de algum problema no estômago e sentem uma piora no quadro ao tomar café, devem evitar a bebida.

Vale lembrar que, precisamos passar anualmente pelo médico e fazer todos os exames solicitados para termos uma vida saudável!

Até a próxima,

Alessandra

Fonte de Pesquisa:

2 comentários:

  1. Gostei muito do seu post...foi de muito ajuda!

    Estou começando um blog,se puder dar uma força


    http://teorianerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Desculpe-me pela demora e obrigada pelo comentário!
      Quanto ao seu blog, diz que não existe ... se quiser mandar novamente o link.
      Bom final de tarde,
      Leleka

      Excluir

Deixe um comentário, uma sugestão ou crítica.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...